A Interação Entre Semiótica e Teoria da Gestalt na Arquitetura e Urbanismo

Autores

  • José Carlos Guerra Jr
  • DIANA VIEIRA
  • MARIA REGINA MOSQUETTE

Resumo

Este artigo explora a interseção intrigante entre a semiótica e a teoria da Gestalt na arquitetura e no urbanismo, revelando como essas duas disciplinas se entrelaçam para criar ambientes que comunicam e ressoam com o observador. Na primeira parte, exploramos a Semiótica na Arquitetura e Urbanismo, destacando como os elementos do ambiente construído, como fachadas, cores e disposição de edifícios, funcionam como sistemas de signos que transmitem mensagens e significados. Além disso, a semiótica ajuda a analisar como os espaços urbanos comunicam mensagens culturais e sociais, dando sentido às cidades e comunidades. A segunda parte foca nos Princípios da Gestalt na Composição Arquitetônica, examinando como conceitos como proximidade, similaridade e continuidade influenciam a maneira como percebemos e experimentamos espaços. Esses princípios são fundamentais para criar ambientes visualmente coerentes e agradáveis. Na seção final, exploramos A Interseção Entre Semiótica e Gestalt, demonstrando como essas duas disciplinas se complementam na criação de espaços significativos. Ao aplicar os princípios da Gestalt aos elementos arquitetônicos, como fachadas e layout de espaços urbanos, a semiótica ganha vida, permitindo que os ambientes construídos comuniquem eficazmente sua função, propósito e identidade cultural.

Downloads

Publicado

2024-04-29

Como Citar

Guerra Jr, J. C., VIEIRA, D., & REGINA MOSQUETTE, M. (2024). A Interação Entre Semiótica e Teoria da Gestalt na Arquitetura e Urbanismo. Portal De Conferências Da Semana Do Conhecimento, 7(1). Recuperado de https://sdc.guarulhos.sp.gov.br/index.php/SDC/article/view/1480